Prefeito de Campina Grande decreta três dias de luto por morte do padre Hachid Ilo

Padre Hachid

O prefeito de Campina Grande, Bruno Cunha Lima, lamentou profundamente a morte precoce do padre Hachid Ilo Bezerra de Sousa, neste sábado (22). Serão decretados três dias de luto na cidade.

O líder religioso era muito querido pela comunidade católica campinense, principalmente pelos jovens. Ele estava internado no Hospital Pedro I desde o último dia 6 de maio, uma semana após ter testado positivo para a covid-19 e faleceu, na madrugada de hoje, por complicações causadas pela doença.

De acordo com Bruno Cunha Lima, o estilo cativante, bem humorado, de notável energia e de compromisso permanente com a Palavra de Deus do padre Hachid ficarão registrados eternamente no coração dos filhos de Campina Grande, independentemente da opção religiosa de cada um.

”Padre Hachid foi um ser humano maravilhoso, que nutria profunda preocupação com o próximo e tinha uma linguagem acessível, principalmente para os jovens, que viam nele uma referência de caráter elevado e de amor a Deus”, registrou o prefeito, em nota.

Após ter atuado como vigário auxiliar na Paróquia do Sagrado Coração de Jesus, no bairro do Catolé, o padre Hachid Ilo foi nomeado vigário Paroquial de São Sebastião em Picuí.

Incansável

Em Campina Grande, à frente da Paróquia do Sagrado Coração de Jesus, na “Igreja da Santíssima Trindade”, como coordenador dos encontros do templo, criou o ECRI (Encontro de Crianças), EASC (Encontro de Adolescentes do Sagrado Coração), ETIC (Encontro da Terceira Idade com Cristo), além de ter dado nova dinâmica aos ECC (Encontro de Casais com Cristo), EC (Encontro com Cristo), EJC (Encontro de Jovens Com Cristo). Foi um renovador de todas as atividades das diversas pastorais da comunidade, com sua capacidade agregadora e carisma.

Por Bárbara Wanderley/ClickPB