Polícia encerra duas festas clandestinas com aglomerações no Sertão da Paraíba

Local da festa em Paulista (Foto: Divulgação/Secom-PB)

A Polícia Militar encerrou duas festas clandestinas que registraram aglomerações na madrugada deste domingo (11). As ocorrências foram registradas nas cidades de Paulista e São Bento, ambas no Sertão da Paraíba.

Paulista

A polícia encerrou uma festa que reunia mais de 200 pessoas em um sítio, com música ao vivo, estrutura de bar e estacionamento, na Zona Rural de Paulista.

Segundo informações divulgadas pela Secretaria de Estado da Comunicação Institucional, no evento, além da presença de pessoas que não usavam máscaras de proteção facial, como forma de prevenção contra a Covid-19, a PM constatou também que o ambiente permitia a prática de dança entre os participantes.

Decreto Estadual Nº 41.396, que tem medidas em vigor até o dia 16 de julho, não autoriza a realização de festas com música para dança entre os participantes. Neste período, estruturas de bares só podem funcionar até 23h. Além de descumprir estas medidas, o evento também infringiu determinação do poder público, destinada a impedir introdução ou propagação de doença contagiosa, classificado como crime pelo artigo 268 do Código Penal.

O público foi dispersado e o organizador, de 48 anos, foi encaminhado para a delegacia de polícia da região.

São Bento

A PM interrompeu com a presença de mais de mil pessoas, na Zona Rural de São Bento. O evento, chamado de ‘Apaga a Luz’, tinha som de paredão e pessoas inalando lança-perfume. Dezenove frascos do entorpecente foram apreendidos.

O organizador da festa foi identificado e preso. O evento já era monitorado pela Polícia Militar, que reuniu informações e, através da Operação Previna-se, descobriu o local. Os participantes – na grande maioria jovens – estavam aglomerados, sem máscaras e não adotavam nenhuma medida contra a disseminação da Covid-19.

O preso foi apresentado na Delegacia de Polícia, em São Bento.

Portal Correio