Header Ads

Ministro do STF, Gilmar Mendes, autoriza retirada de tornozeleira eletrônica de Ricardo Coutinho.

Para a defesa de Coutinho, o equipamento eletrônico está com defeito e isso faz com que ele sair de casa constantemente para realizar os reparos, ficando assim, exposto ao novo coronavírus.

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, autorizou nesta quarta-feira (05), o ex-governador da Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB) retirar a tornozeleira eletrônica que ele utiliza desde fevereiro deste ano. De acordo com o ministro, Coutinho pode ficar sem o equipamento até que seja julgado o mérito do habeas corpus impetrado pela defesa. 

Inscreva-se em nosso canal do Youtube: Clique aqui!

Para a defesa de Coutinho, o equipamento eletrônico está com defeito e isso faz com que ele sair de casa constantemente para realizar os reparos, ficando assim, exposto ao novo coronavírus. O ex-governador já tentou retirar a tornozeleira, durante o recesso do Judiciário, mas os ministros Dias Toffoli e Luiz Fux não aceitaram. Com isso, ficou a cargo de Gilmar Mendes analisar o pedido.

No dia 30 de abril de 2020, a ministra do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Laurita Vaz, negou o pedido do ex-governador Ricardo Coutinho para suspender as medidas cautelares que o obrigam a usar tornozeleira, se recolher em casa até no máximo às 20h, e não deixar os limites da cidade de João Pessoa.

Na época, Coutinho afirmava em seu pedido que as medidas cautelares frustram a sua atividade profissional, já que ele está impedido de se deslocar para Brasília, onde exerce atividades na Fundação João Mangabeira, mantida pelo Partido Socialista Brasileiro (PSB).

 

ClickPB



Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.