Header Ads

Coronavírus: protocolo com orientações para retorno de aulas é divulgado pelo Governo da PB

rotocolo sanitário para retorno de aulas é divulgado pelo Governo da PB — Foto: Antônio Vieira/TV Cabo Branco

O Governo da Paraíba divulgou nesta sexta-feira (28) o protocolo do novo normal para o segmento de educação, elaborado pela Secretaria de Estado da Saúde (SES). O documento sugere recomendações e orientações técnicas e de prevenção ao controle da Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, nos estabelecimentos escolares.

O protocolo sanitário dedicado ao setor de educação não determina a abertura de escolas, creches, universidades ou centros de ensino. O retorno das aulas referentes ao ano letivo de 2020 ainda está em discussão. Por isso, o documento funciona como uma espécie de preparação para o futuro do segmento.

De acordo com o secretário de Saúde da Paraíba, Geraldo Medeiros, o estado está iniciando um processo de inquérito sorológico em duas mil residências paraibanas que têm crianças e jovens entre 3 e 17 anos convivendo com pessoas com maior risco de contágio para Covid-19. A intenção é estudar o cenário para desenhar de que forma retorno das atividades acontecerá.

Inscreva-se em nosso canal do Youtube: Clique aqui!

O protocolo apresenta orientações de distanciamento social, higiene pessoal, limpeza e higienização de ambientes e o monitoramento das condições de saúde para os estudantes e funcionários. Também sugere ações específicas para os subsetores da educação infantil, do ensino fundamental, médio e Educação de Jovens e Adultos (EJA), e do ensino superior, profissional e complementar.

Para a educação infantil, uma das recomendações é fazer intervalos intercalados entre as turmas para reduzir a quantidade de crianças em um mesmo espaço. De forma geral, o uso da máscara dentro das instituições de ensino é obrigatório, bem como a higienização das mãos ao entrar no estabelecimento.

Ações básicas do protocolo sanitário


Realizar capacitações com os professores, técnico-administrativos, prestadores de serviços e colaboradores que estarão em atendimento aos alunos e ao público em geral;

Compartilhar informações claras e precisas sobre a Covid-19, normalizar a comunicação sobre medo e ansiedade e promover estratégias de autocuidado não apenas para os alunos e suas famílias, mas também para os professores e outros funcionários da escola;

Estimular o método de ensino não presencial.

Por G1 PB

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.