Header Ads

Dupla é presa com armamento de guerra na BR-412 na PB

Operação foi realizada na madrugada deste domingo (21) (Foto: Divulgação/PRF)
A Polícia Rodoviária Federal (PRF) realizou uma apreensão na madrugada deste domingo (21). Uma dupla foi presa com armamento de guerra na BR-412, nas imediações do município de Boa Vista, a 50 km de Campina Grande. As apreensões e prisões fazem parte da Operação Tamoio II, iniciada neste domingo em todo país.


A PRF interceptou dois veículos que seguiam na rodovia. Ao parar o primeiro carro, os policiais notaram o condutor assustado, quando o segundo veículo se aproximou e parou ao notar a abordagem que estava acontecendo. Os agentes então perceberam que o condutor do segundo veículo jogou algo para fora do carro, quando também o abordaram. Foram encontradas duas armas de guerra, um fuzil, uma carabina, além de munições e coletes balísticos.

Investigação

Durante a abordagem e conforme investigações realizadas pela Polícia Federal com apoio da PRF, foi constatado que os dois veículos seguiam viagem juntos.

Armamento apreendido

De acordo com a assessoria da PRF, as armas apreendidas possuem alto poder de letalidade. O fuzil, de calibre 7,62 mm, apreendido durante a abordagem tem seu uso não recomendado pela Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN) para ações de guerra em virtude dos graves danos que podem ser causados pelo uso do armamento. Já a carabina, de calibre 5,56 mm, é o armamento recomendado pela Organização da Nações Unidas (ONU) para os conflitos armados ao redor do mundo. A carabina apreendida estava com os carregadores com 71 munições em condições de uso. As armas apreendidas poderiam parar na mão de criminosos que atuam em ações violentas como assaltos à bancos e carros fortes na região do nordeste do país.

Suspeitos presos

Os homens não possuíam antecedentes criminais. Ambos são paraibanos e informaram aos policiais que pegaram as armas em Monteiro e que iriam entregá-las em Campina Grande. Relataram também que apenas iriam entregar o armamento mas que não sabiam informar quem receberia o material. Apesar do prejuízo dado ao crime organizado com a apreensão dos armamentos, as investigações irão continuar para tentar localizar as pessoas que iriam receber o material e para quais ações criminosas seriam usadas.
Os homens foram detidos, conduzidos à Polícia Federal em Campina Grande e deverão responder pelo crime de porte ilegal de arma de fogo de uso restrito, considerado desde 2017 como crime hediondo, não sendo possível o pagamento de fiança para responder em liberdade.
Portal Correio

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.