Header Ads

Políticos paraibanos repercutem decisão do STF que pode soltar Lula

Ex-presidente Lula pode ser o grande beneficiado com a decisão - Foto: Divulgação
A classe política da Paraíba repercutiu, através das redes sociais, a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) por 6 votos a 5, que um condenado só pode ser preso após o trânsito em julgado — o fim dos recursos —, alterando a jurisprudência que desde 2016 tem permitido a prisão após condenação em segunda instância.
O presidente do PT na Paraíba, Jackson Macedo, afirmou que o STF demorou para dizer o “óbvio”, considerando o resultado uma “vitória da democracia” e que irá comemorar porque “Lula estará com sua família e entre nós”.
O deputado federal Julian Lemos, vice-presidente nacional do PSL, partido do presidente Jair Bolsonaro, tratou a decisão como um “dia triste para a justiça, grande dia para impunidade”, escreveu.
O também deputado federal Frei Anastácio, do PT, também se manifestou e obviamente celebrou o entendimento do Supremo.
“Grande dia para todos que acreditam que o bem sempre vencerá. Hoje, o Brasil se enche de esperança novamente”, disse.
O ex-governador da Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB), usou o Twitter para dizer que “Lula Livre, antes tarde que nunca”. “Agora, é unir forças, retomar a ofensiva das forças progressistas com unidade e respeito mútuos, derrotar a agenda entreguista de Bolsonaro e sepultar o sentimento neo-fascista que invadiu o Brasil”, completou.
A decisão, uma das mais esperadas dos últimos anos, tem potencial de beneficiar cerca de 5.000 presos, segundo o CNJ (Conselho Nacional de Justiça), incluindo o mais célebre deles, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), preso desde abril de 2018 pelo caso do tríplex de Guarujá (SP). O Brasil tem, no total, aproximadamente 800 mil presos.
MaisPB



Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.