Header Ads

Sandy e Junior levam público a viagem no tempo em estreia da turnê ‘Nossa História’

Sandy e Junior se divertem enquanto se apresentam para o público de Pernambuco na estreia da turnê 'Nossa História' — Foto: Igor do Ó/Comunnik/Divulgação
A emoção de reviver as lembranças tomou conta da pista e do palco. Envolvidos pelo clima de saudade, os irmãos Sandy e Junior contagiaram o público e levaram quem esteve presente no show de estreia da turnê "Nossa História", no Classic Hall, em Olinda, na sexta (12), a uma viagem de volta aos sucessos dos 17 anos de carreira, sorrindo e chorando ao som de hits dos anos 1990 e 2000.
Antes da primeira música, a contagem regressiva para o show, intercalada com vídeos dos irmãos na infância, aumentava o "turu tutu" no coração dos fãs. Depois da aparição no palco, Sandy também revelou sentir o mesmo, apontando para o peito: "há quanto tempo vocês não sentiam isso aqui, ó?

Incentivando a interação do público através do aplicativo da turnê, para efeitos especiais no celular em algumas músicas, Sandy e Junior revelaram que, durante a elaboração dos shows, o difícil foi escolher as canções. "Contar 17 anos de história assim, tão resumidamente, é difícil", disse a cantora.

Em cerca de duas horas de show, no entanto, o coro e os aplausos incansáveis dos fãs mostraram que deu para matar as saudades. Com o público gritando a palavra "inseparáveis" para recepcionar a dupla, os irmãos de Campinas passearam por diversos momentos da carreira, desde "Ilusão", de 1997, até "Desperdiçou" e "Vamo pulá!".
"Dig dig joy" e "Vai ter que rebolar", unidas em um pout-pourri enérgico, levantaram os fãs. Também não faltaram os clássicos "Quando você passa", "A Lenda" e "Inesquecível", cantados a plenos pulmões da pista e dos camarotes.

Os arranjos e as coreografias, originais de outras apresentações feitas pela dupla, transportaram o público de volta às apresentações ao longo dos 17 anos de carreira dos filhos de Xororó. Detalhes de clipes, como as letras manuscritas do clipe de “As quatro estações”, também estiveram presentes nos telões.

"Aprender a amar" e "Enrosca" foram alguns dos momentos exclusivos de Junior, que mostrou sua energia em um solo de bateria e em momentos com guitarra e violão.

Ao chegar em "Super-herói", o artista não segurou as lágrimas, ganhando um beijo da irmã e o carinho do público. Sandy, por sua vez, não chegou a chorar, mas os olhos marejados entregaram o sentimento à flor da pele.

G1 PE




Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.