Header Ads

Paraíba registra aumento de 214% nos casos de dengue

Mosquito Aedes aegypti (Foto: Rafael Neddermeyer/ Fotos Públicas)
A Paraíba registrou um aumento de 214% nos casos de dengue entre janeiro e outubro deste ano, em comparação com o mesmo período de 2017. Os dados foram divulgados nesta terça-feira (13), pelo Ministério da Saúde, e também contabilizam aumento nos casos de zika e redução nos de chicungunya.

Conforme os dados referentes a dengue, o estado contabilizou 10.486 casos, até 27 de outubro, contra 3.336 no mesmo período de 2017.
Para zika, o aumento é de 196%, passando de 108 casos em 2017 para 320 em 2018. Já em relação à chikungunya, houve redução de 43%, passando de 1.638 casos em 2017 para 929 neste ano

Dados epidemiológicos de dengue

Até 27 de outubro, foram notificados 220.921 casos de dengue em todo o país, uma pequena redução em relação ao mesmo período de 2017 (223.171). A taxa de incidência, que considera a proporção de casos por habitantes, é de 106,4 casos/100 mil habitantes. Com relação ao número de óbitos, a queda é de 22,1% em relação ao mesmo período do ano anterior, passando de 167 mortes em 2017 para 130 neste ano.
No total, 12 estados apresentam aumento de casos em relação ao mesmo período de 2017. Entre eles, destacam-se Goiás, Rio Grande do Norte e Acre, que registram as maiores incidências, com 1.025 casos/100 mil habitantes em Goiás; 624,4 casos/100 mil habitantes no Rio Grande do Norte e 420,8 casos/100 mil habitantes no Acre.

Chikungunya

Até 27 de outubro, foram registrados 80.940 casos de febre chikungunya, o que representa uma taxa de incidência de 39,0 casos/100 mil habitantes. A redução é de 55,7% em relação ao mesmo período do ano passado, quando foram registrados 182.587 casos. A taxa de incidência no mesmo período de 2017 foi de 87,9 casos/100 mil/hab. Neste ano, foram confirmados laboratorialmente 34 óbitos. No mesmo período do ano passado, foram 189 mortes confirmadas.
No total, sete estados apresentam aumento de casos em relação ao mesmo período de 2017. Entre eles, destacam-se Mato Grosso e Rio de Janeiro, que registram as maiores incidências, com 394,5/100 mil habitantes no MS e  210,8 casos/100 mil habitantes no RJ.

Zika

Foram registrados 7.544 casos prováveis de zika em todo país, até 27 de outubro, uma redução de 54,6% em relação a 2017 (176.616). A taxa de incidência passou de 8,0 em 2017 para 3,6 neste ano.
No total, sete estados apresentam aumento de casos em relação ao mesmo período de 2017. Entre eles, destaca-se o Rio Grande do Norte, com 14,9 casos/100 mil habitantes.
Portal Correio

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.