Header Ads

Com nova empresa, obras no Eixo Norte da transposição são retomadas, diz ministro na PB

Canal do Eixo Norte em Cabrobó, no Sertão de Pernambuco (Foto: Taisa Alencar/G1/Arquivo)
Uma nova empresa foi contratada para realizar as obras do Eixo Norte da Transposição das Águas do Rio São Francisco e os trabalhos devem ser retomados imediatamente, segundo afirmou o ministro da Integração Nacional, Pádua Andrade, durante um evento em João Pessoa, nesta sexta-feira (4). A obra deve beneficiar cidades do Sertão da Paraíba.
Ainda de acordo com o ministro, mais de 1.200 profissionais estarão em campo nas próximas semanas para garantir que as águas cheguem ao Ceará até o mês de agosto. Para acelerar o cronograma, várias frentes de serviço serão abertas simultaneamente, inclusive em períodos de 24 horas.
Segundo o procurador-geral de Justiça, Francisco Seráphico Ferraz da Nóbrega Filho, uma cópia do contrato e da ordem de serviço que foram assinados foram apresentados nesta sexta-feira (4) por Pádua Andrade durante reunião promovida pelo Ministério Público da Paraíba (MPPB), na sede da Procuradoria-Geral de Justiça, em João Pessoa.
Conforme explicou o ministro, foi necessário contratar nova empresa para retomar as obras do Eixo Norte da transposição porque a anterior desistiu do contrato por dificuldades financeiras. O novo contrato no valor de R$ 500 milhões foi assinado com o consórcio Ferreira Guedes - Toniolo, Busnello.
"Hoje, já temos cerca de 250 trabalhadores mobilizados no local. A construtora começará pelos pontos de obras mais complexos do trecho: a terceira estação de bombeamento (EBI-3) e o túnel Milagres. A EBI-3 é a maior estação elevatória de toda a Integração do São Francisco. São 90 metros de altura. É o equivalente a elevar o volume de água de uma piscina olímpica - a cada segundo - à altura de um prédio de 30 andares. Nossa expectativa é de acionar essa estrutura até o mês de junho", afirmou o ministro Pádua Andrade.

Eixo Norte

O Eixo Norte da transposição começa no município de Cobrobó, em Pernambuco, onde ocorre a captação das águas do Rio São Francisco. De lá, o rio atravessa 260 quilômetros para beneficiar as populações de Pernambuco, Paraíba, Ceará e Rio Grande do Norte. Em solo paraibano, as obras desse trecho passam pelos municípios de Monte Horebe, São José de Piranhas e Cajazeiras.

Segundo Pádua Andrade, 96% das obras desse eixo já foram finalizadas e a partir de agora, será dado ritmo acelerado ao trabalho. A meta é que a última estação elevatória seja concluída em junho deste ano.
A entrega do eixo norte da transposição do Rio São Francisco deve garantir a segurança hídrica a mais de 7 milhões de pessoas de municípios localizados nesses quatro estados nordestinos.

G1 PB


Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.