Header Ads

Empresário que filmou prefeito interino de Bayeux pedindo suposta propina se apresenta ao MPPB

Luiz Antonio foi empossado prefeito de Bayeux após o afastamento de Berg Lima (Foto: Reprodução/TVPB)
O empresário Ramonn Aciolli prestou esclarecimentos ao Ministério Público da Paraíba nesta quarta-feira (25) sobre o vídeo divulgado nesta terça-feira (24), que mostra Luiz Antônio Alvino (PSDB), atual prefeito interino de Bayeux, cidade na Grande João Pessoa, pedindo suposta propina.
Segundo o advogado do empresário, Renan Palmeira, ele não pagou a propina exigida e não está na condição de fazer delação premiada. Ele explicou que Aciolli tem cinco dias para apresentar as provas solicitadas pelo MPPB.
“Ele não está sendo acusado de absolutamente nada. Ao contrário, nós o orientamos a pegar esse material que estava em posse dele, quera eram as filmagens, e esse material foi entregue tanto aqui no Ministério Público estadual, quanto na Polícia Federal, Tribunal de Contas do Estado, e ele também pode ser convidado para prestar esclarecimentos”, explicou.
A Câmara Municipal de Bayeux recebeu quatro pedidos formais da cassação do mandato Luiz Antônio. O advogado do prefeito interino, Fábio Andrade, afirmou que, quando for notificado, vai apresentar as justificativas e demonstrar que o vídeo não contém nenhuma ilegalidade.

Entenda o caso

Conforme data registrada no vídeo, a gravação foi feita no dia 4 de julho deste ano, um dia antes do então prefeito Berg Lima ser preso. Em nota, o Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco informou que as informações apresentadas no vídeo são alvo de uma investigação há mais de um mês.
No vídeo obtido pela TV Cabo Branco, o prefeito de Bayeux comenta com o empresário que é preciso muito dinheiro por parte dos gestores públicos para pagar a imprensa para publicação de matérias do interesse dele. Ele cita que gastaria somente em Bayeux, com os portais da cidade, cerca de R$ 16 mil para publicação de matérias, e que tinha R$ 100 mil no carro para pagar "o 'caba' da fita".

G1 PB


Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.